30 abril 2007

Hope versus Hate



Heal the broken ice...
Observe the final cut...
Pardon may be impossible
Everywhere I see my past

Humans doesn't know
Any decision is a shot in the dark
Then would be a mistake? or hipocrisy?
Ease the pain, find and kill them...

Hiroshima cruel done...
Omnia vicint, eat bones...
Pain isn't never enough...
Eleven monkeys...

Helmet to cover the face
A cold knife through the flesh...
Taste it...
Every silent scream, murder him...

Hope for what?
Others does not hear your cry
Power is in your own hands
Exist a bloody vain around in your eyes

Horse power destruction
Our child doesn't desverves this pollution
Pardon isn't needed more, no more...
Eat your own poison, tell me what you feel


HATE


Renato Lecter Moss

12 abril 2007

Amor Eterno



É estar tranquilo consigo mesmo,
E sentir a fluidez dessa fantasia.
É ter alguem pra livrar de um pesadelo
E poder contar com ela todo dia...

É realçar a beleza perante os defeitos
É imaginar que até na dor tem alegria
É nunca ter que dizer adeus,
A não ser se for pra própria vida...

É se alimentar de coisas abstratas
E não sentir a fraqueza de um mortal
É fazer um pacto de sangue
E como se fossem Um, assim ser um casal

É planejar um futuro distante
E ter a certeza que irá acontecer
E sem saber o lhe espera adiante
Nunca ter nada a temer...

É fazer de um lugar solitário
Um templo mágico de pensamentos
Tirar de dentro dum copo d´água
Um mar profundo de sentimentos

É ter um fiel escudeiro
E também ser escravo de alguem
Ter alguem pra lhe dizer umas verdades
E enteder que na verdade só lhe quer bem

Porém durante essa vida inteira
Nem todos terão o maior dos privilégios
Que é tocar o corpo de alguem
Sem se limitar apenas ao sexo...

Somente se é por amor
E jamais mero acaso
Que alguem se entrega por inteiro
Até morrer com você nos seus braços...


Renato Moss

10 abril 2007

Cataclisma


É na verdade diluída de um fato
Que se percebe os atos de omissão
É onde morre a confiança
E nasce outra cicatriz no coração

São falhas no respeito
Quem dirá consideração...
Pra quê dizer palavras bonitas,
Se num fundo é tudo traíção?

Quem tenta usar a mesma chave
Pra abrir duas portas diferentes
Acaba se trancando do lado de fora
E nunca a atravessa novamente

E la fora fingindo nao sentir frio
Torna-se escravo do orgullho
Não enxerga os próprios erros
E os repete no futuro...

Chega a parecer o fim do mundo,
E talvez ainda seja de caridade
Por quê o alívio da dor
Só é pra quem tem humildade

Nesse mundinho hipócrita
De uma coisa eu tenho certeza
Honra, Fidelidade e Caráter
Nem todos têm pela vida inteira...

E é com pesar que se encerra
As qualidade de um pobre mortal
Ninguem assim é digno de um amor eterno
E eu aqui achando que era especial...


Renato Moss

01 abril 2007

The Cold-Hearted


It would be easier
Without this feelings
That take on our world
And rule our routines

The secret is behind
The way of your life;
Don't care about bad tricks
And damn it phoney smiles

To solve what is a problem,
The clue I found on my path:
Throw out ordinary things
And turn the weapons back

Live always on defense,
Never try to conquer someone,
Listen only the voice of your mind
Instead to believe on heart sounds

Dignified of a title, now perhaps I am,
No child behaviors more, the strongest of the men;
The view is the trail that someday I'll pretend,
Now a cold-hearted human and never more the same...

Savage Mossyer