16 julho 2007

Adiar... Odiar...





Quem dos aqui presentes também julga em falso testemunho que a esperança, e talvez apenas o incoformismo, chegam a se tornar sinônimos? É um triunfo desmiolado dos que batem e correm em busca do preenchimento do vazio... e que se torna escravo de um compromisso inexistente e distante, Adiar pra quê? o futuro não lhe apresentará respostas caso seja você um expectador dos movimentos, Planeje e Faça, seja a ação contrária ao sentido de todo o trajeto, mas que lhe deixe calmo consigo mesmo. Planeje e Desfaça, desfaça do futuro do pretérito, por que esse chega estimado, lascivo e massacrado, resultado de uma manhã mal planejada...

Cresça hoje, e faça do seu amanhã apenas um dia dependente
Durma hoje, e deixe o sol reger o seu horário marcado
Queira hoje, apenas nos momentos recíprocos
Fuja hoje, e volte hoje mesmo, e descalço
Comece hoje, mas termine um dia
Jogue hoje, é tudo um jogo...
Saia hoje, e feche a porta...

Pronto?

Renato Moss

Nenhum comentário: