26 agosto 2009

Quem sabe...



E desde quando as coisas são assim?
Exatamente como achei que deveriam ser...
Com promessas resultantes dos momentos,
Melhores...

Alguns momentos são os melhores
Porquê tem um quê de insatisfação...
Talvez tenha sido na medida perfeita,
Mais que perfeita, um suvenir...

E é assim então que findo a minha neurose...
Liberto estou, vivo sou e tenho sorte,
Sorte no amor, amor próprio
Nem que seja um pouco provisório...

E é assim então que agradeço a ti...
Pelo meu resgate, fim da cruel insanidade
Pelos dias entorpecidos, pela vida e saudade
Por um momento ter sido a minha metade...

Nenhum comentário: